11 setembro 2014

Relíquia - Douglas Preston, Lincoln Child




Livro: Relíquia
Autor: Douglas Preston, Lincoln Child
Editora: 11x17
Páginas: 352  
Quando uma equipe de arqueólogos é selvaticamente massacrada na bacia do Amazonas, tudo o que resta da expedição é a estátua arrepiante de um deus, que acaba por ser enviada para o Museu de História Natural de Nova Iorque.Mas o coração negro da Amazónia nunca esquece. Algum tempo depois, quando o museu decide expôr a estátua, alguém ou algo começa a vaguear pelos corredores e galerias poeirentas do museu. E é então que se dão as mortes brutais. Mas quem será o responsável? Um louco... ou algo muito mais inexplicável? Relíquia é um romance arrepiante onde se entrelaça o dia a dia de um enorme museu com factos científicos, personagens poderosas e um enredo que arrebata o leitor da primeira página até à reviravolta final.





Minhas considerações...
Eu já devo ter escrito isso mas vou escrever novamente.... o primeiro livro que li dessa dupla chama-se Contracorrente, um livro bem pequeno de 159 páginas mas como eu tinha 12 anos quando li achei ele bem grande kkkkk
Lembro que li muito rápido porque o livro era super emocionante e nossa eu estava desesperada para saber o final! Era muita tensão para uma garota de 12 anos kkk E outro ponto super positivo era a quantidade mínima de romances no livro porque com 12 anos que garota quer saber de meninos ?? Eu queria ação, aventura e adrenalina! Kkkk



Como esse livro não foi diferente a tensão e o suspense quase me fizeram enfartar!!! Fazia muito tempo que não tinha esse tipo de reação com um livro de ficção, nem o querido Dan Brown consegue fazer isso comigo. A história é muito bem contada temos a visão de vários personagens e tudo fica bem explicado e sem pontas soltas. Esse livro tem ausência total de romances quando eu achei que ia rolar alguma coisa os personagens só flertaram é nada mais aconteceu.
Logo no começo do livro temos exatamente 5 páginas descrevendo uma autopsia e eu quase tive um treco kkkk mas fui me acostumando porque as descrições das cenas dos crimes só vão piorando!
Sempre fico com o pé atrás com livros que acho bom desde o começo porque corro um risco grande de achar o final um lixo, mas isso não aconteceu com esse livro o final é tipo FANTÁSTICO!!! Muito angustiante, tive que ler 60 páginas em 1h porque eu tinha que terminar de qualquer jeito!
Recomendo esse livro para quem tem nervos de aço, não tem problema com descrições de mortes macabras e adora um mistério!
Gosto de fazer pesquisa quando estou lendo e acabei descobrindo que esse livro virou filme
Segue a sinopse do filmow:
O Museu mais calmo do mundo esconde o mais assustador dos segredos. A biologista Margo Green (Penelope Ann Miller) e o tenente de polícia Vincent D'Agosta (Tom Sizemore) detestam-se. No entanto eles tornam-se implacavelmente inseparáveis, devido a uma série de estranhos assassinatos que ocorrem no Museu. Nos dias que antecedem a inauguração de uma exposição, vão surgindo algumas situações misteriosas, até que uma morte horrível acontece. Eis-nos chegados ao dia da inauguração da exposição e, apesar dos apelos feitos pela polícia para cancelar a abertura desta, ninguém acata as indicações. Uma longa noite de terror está prestes a iniciar-se.
Mais um pouco sobre o livro e filme...

Um filme baseado no livro foi lançado em 1997, mas mudou vários aspectos do livro, omitindo inúmeros personagens e alterando a definição para o Museu de História Natural de Chicago, em vez de o Museu de História Natural de Nova York (ficcional, mas fortemente baseada na americana Museu de História Natural). O filme é dirigido por Peter Hyams e estrelado por Penelope Ann Miller como Dr. Margo Verde, Tom Sizemore como o tenente Vincent D'Agosta, e Linda Hunt como Dr. Ann Cuthbert. Pontos-chave da trama são dadas durante toda a duração do filme. Na novela, a explicação é ministrada nas últimas páginas, dando ao romance um final torção. O filme também tem um toque semelhante durante o seu clímax.


Citações favoritas...

“Meu Deus!” Exclamou D’Agosta, desviando-se. Em seguida não se podê conter. Mesmo em frente do fulano do FBI, em frente a Brigada de Emergência Médica e do fotografo, vomitou o seu pequeno almoço. Não acredito, pensou ele. É a primeira vez que isso me acontece em vinte dois anos e na pior das alturas...
Tal como lhe disse, não acredito em maldições nem em nada desse género....”a sua voz pareceu apagar-se. “Mas”....
“O gajo está enterrado em merda verde até ás orelhas.... em dinheiro” .... “Ah, Vincente, você tem um modo tão colorido de se expressar....”
O cheiro estava a tornar-se insuportável, era o cheiro podre de um pântano, misturado com cheiro adocicado de hambúrguer cru. Margo ouviu qualquer coisa a fungar.
Para ler ouvindo...

Armyof Me - Björk ♫


Avaliação



Nenhum comentário:

Postar um comentário