09 fevereiro 2013

A Culpa É Das Estrelas - John Green



Livro: A Culpa É Das Estrelas 
Autor: John Green  
Editora: Intrínseca
Páginas: 288  
Preço médio: R$22,41 
Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Não me lembro onde peguei essa imagem. 

Vamos à história...

Hazel Grace tem 16 anos e foi diagnosticada com câncer de tireoide aos treze anos que acabou evoluindo e chegou aos pulmões, ela sobrevive graças a uma droga revolucionária, chamada Falanxifor, que detém a metástase em seus pulmões.
Durante uma reunião do Grupo de Apoio para Crianças com Câncer, Hazel conhece Augustus Waters, que a compara a atriz Natalie Portman (da qual ela nunca tinha ouvido falar), e convida Hazel para assistir V de Vingança(um filme da Portman) em sua casa.
Hazel apresenta seu livro favorito para Gus, Uma Aflição Imperial, e Gus mostra a Hazel seu livro favorito que foi baseado em seu videogame favorito O preço do alvorecer. Logo começa a nascer um grande sentimento entre os dois que passam a compartilhar seus pensamentos, impressões sobre o mundo e sobre como se sentem em relação ao câncer.

Minhas considerações...

      Enquanto lia o livro às vezes eu achava que algumas coisas que a Hazel dizia não condiziam com uma adolescente de 16 anos, mas aí eu me lembrava que ela já estava na faculdade e que já passou por coisas que muitas pessoas de 16 anos não passaram.
Outra coisa que chama a atenção na personagem é seu senso de humor critico( e algumas até negro) que pode ser observado na seguinte passagem:
Quando você ouve que tem, por exemplo, vinte por cento de chance de viver cinco anos, e faz as contas e conclui que isso é uma chance em cinco… você olha em volta e pensa, como qualquer pessoa saudável faria: eu preciso durar mais que quatro desses desgraçados.
      O Gus, é um rapaz espero e divertido que acompanha a Hazel em seus pensamentos e modo de pensar e que por ainda estar na escola, apesar de ser mais velho que Hazel, tem aquele jeitão que  os garotos tem..vocês me entendem? Rs
 Eu li uma critica do livro em que o autor da mesma dizia que às vezes parecia que o John estava forçando um pouco demais para emocionar os leitores. E eu tive que concordar, mas aí a autora da critica lembra que John havia escrito o livro para uma amiga, que de fato morreu de câncer há dois anos. 
      Não vou babar ovo e só por medo de ser taxada de insensível, ou sei lá o quê, dizer que o livro me surpreendeu e muito, e que foi o livro mais perfeito que eu já li, etc. 
    Pois pra mim ele deixou a desejar, e não foi pelo final não, foi porque eu esperava personagens mais 'problemáticos', como a ex-namorada do Gus. Afinal, eles têm 16 anos e não podem 'curtir' a vida por conta das limitações que o câncer provoca, e parecem levar 'tudo na boa'. Entendo que nessas situações ter bom humor e encarar o problema de frente e com otimismo ajuda e muito, mas uma hora a pessoa surta, tem uma crise séria de depressão (mesmo que no começo a Hazel fale que sua mãe achava que ela estava com depressão)...enfim...não dá para ser divertido o tempo todo.
     
Minha parte favorita...

Spoiler!! Clique por sua conta e risco!!

Citações favoritas...
Quando o Patrick acabou, entoamos juntos aquele mantra idiota — VIVENDO O MELHOR DA NOSSA VIDA HOJE
Esses jovens heróis esperam estoicamente, e sem reclamar, até que seu único e verdadeiro Desejo venha até eles.
 Se você não vive uma vida a serviço de um bem maior, precisa pelo menos morrer uma morte a serviço de um bem maior, sabe?
...mas o mundo não é uma fábrica de realização de desejos.
Alguns infinitos são maiores que outros.
O que aconteceu com eles? Todos deixaram de existir no momento em que o livro acabou.
Notícias e Curiosidades sobre o livro
        Se você, assim como eu, ficou com vontade de ler Uma Aflição Imperial sinto muito em lhe dar essa triste notícia, mas o livro não existe =/ 
      Eu descobri essa e outras curiosidades lendo um texto sobre o livro no blog Literalmente Falando.


Book Trailer


Para ler ouvindo...

In The Shadow - The Rasmus ♫

Avaliação

2 comentários:

Clóvis Marcelo disse...

Oi Evy, faremos um evento em minha cidade só sobre sick-Lit e graças a isso finalmente lerei esse livro. Parece ser bom, mas todo muito fala tão bem dele que fico assustado. Vamos ver em qual conclusão chegarei. Beijos. Adorei os tópicos descritos.

De Frente com os Livros

EvyBL disse...

Oie Clóvis!
Então, pelo o que tenho lido sobre a opinião de outras pessoas q tb leram o livro eu vejo que a minha opinião em relação ao livro difere bastante das delas...mas pra mim faltou um Q a mais pra história realmente me tocar.
Esperarei pela sua resenha pra gente poder trocar impressões sobre a leitura ;)
bjos!

Postar um comentário